3 dicas para degustar cerveja como um beer sommelier

Você já domina a arte de degustar cerveja como um beer sommelier? Com as dicas que reunimos aqui, a hora de tomar cerveja vai ficar muito mais prazerosa!

Nós reunimos alguns passos que você precisa seguir para tornar sua degustação mais especial e refinada. Você vai ver: suas cervejas ficarão mais saborosas, você vai entender muito mais do assunto e sua experiência será muito mais intensa!

Prepare-se:

Pesquisa

A primeira dica para degustar cerveja como um beer sommelier vem antes mesmo da degustação. Tudo começa na pesquisa! Então, quando você estiver definindo os cinco rótulos que devem estar na sua seleção, aproveite para aprender mais sobre as cervejas.

É sempre bom fazer uma pesquisa para não criar falsas expectativas. Aqui estão alguns pontos que você deve conhecer antes de beber: leia sobre a marca, descubra a origem da bebida e saiba tudo sobre o processo de produção. Ah, também é bom ficar a par do que você vai encontrar no seu rótulo: veja quais são as características da bebida, como aroma, sabor, aparência, etc..

Copo

Tão importante quanto a bebida, é a sua apresentação. Por isso, capriche no copo!

Cada estilo de cerveja tem um tipo específico, mas a regra geral é sempre usar um que tenha a boca mais larga e que possibilite sentir o aroma da bebida. Existem modelos coringas que você pode apostar, como o Tulipa, o Pint, o Lager e o Caldereta.

Outra coisa muito importante na hora de degustar cerveja é usar um copo limpo para cada degustação. Assim, os odores não se misturam e não atrapalham a experiência que cada bebida pode oferecer. E lembre-se: o seu copo deve estar em temperatura ambiente para receber a breja.

Temperatura

Por mais que a maioria das pessoas acredite que cerveja boa é cerveja gelada, esse é um dos maiores mitos que cerca a bebida. Se ela estiver muito gelada, alguns de seus detalhes podem passar desapercebidos.

Então, preste atenção na temperatura! Cervejas Pilsen, Witbiers ou Larger mais claras devem ser mantidas entre 0 e 4 °C. As de Trigo claras e as Lambics devem ser apreciadas entre 5 a 7 °C. Já as cervejas Lagers escuras, Ipas, Pale Ales, Amber Ales, Trigo escuras, Porters, Vienna e Bock devem estar com temperatura entre 8 a 12 º C. Por fim, as Trapistas, Strong Ales, Imperial Stout e as Bocks devem ter entre 13 e 15ºC.

Pra ficar mais fácil: quanto mais complexa e encorpada, menos gelada a sua breja deve estar.

Gostou das dicas? Agora, é só selecionar seus rótulos favoritos, organizar sua degustação (das cervejas mais leves até as mais encorpadas) e começar a melhor parte: beber!

E se você quiser ir ainda mais além, temos algumas dicas para você seguir na hora do brinde! Baixe nosso guia!

Se ficar difícil escolher as melhores garrafas para a degustação, relaxe! No nosso clube, você encontra as melhores cervejas, escolhidas a dedo de acordo com as suas preferências. Conheça!

O tira-gosto rápido para acompanhar cerveja que você precisa experimentar

O passo a passo para uma reunião de amigos bem-sucedida no fim de semana é simples: separe umas garrafas de cerveja, prepare uns petiscos, selecione algumas músicas e chame o pessoal! Mas, para não ter chances de errar, temos dicas para você encontrar o tira-gosto rápido para acompanhar cerveja ideal.

Nós vamos ajudar você a montar o cardápio da próxima reunião, com dicas de um tira-gosto rápido para acompanhar cerveja, sem falar, é claro, das nossas sugestões para harmonizar com as receitas.

Temos certeza que você irá aprovar:

COMO FAZER BRUSQUETA

Do que você precisa: pão, azeite, tomate, queijo e orégano.

Passo a passo do tira-gosto: fatie o pão, coloque azeite e leve ao forno até ficar crocante por fora e macio por dentro. Acima das fatias coloque uma rodela de tomate, um pedaço de queijo e tempere com orégano.

O tipo de cerveja: opte por rótulos leves e refrescantes. Aqueles do tipo Pilsen são uma boa pedida.

COMO FAZER BOLINHO DE MILHO

Do que você precisa: milho, ovos, farinha de trigo, fermento em pó, leite, salsa, sal, pimenta-do-reino e óleo para fritar.

Passo a passo do tira-gosto: em um liquidificador, bata os ovos, o leite e o milho. Depois misture os demais ingredientes a mão, lentamente. Quando a massa estiver homogênea, coloque colheradas para fritar.

O tipo de cerveja: cervejas mais amargas, como uma American IPA, limpam a gordura das suas papilas gustativas e preservam o melhor do sabor do prato.

COMO FAZER DADINHO DE TAPIOCA

Do que você precisa: tapioca granulada, queijo coalho ralado, leite quente, sal, pimenta-do-reino e óleo para fritar.

Passo a passo do tira-gosto: misture o queijo coalho ralado com a tapioca e acrescente leite bem quente à mistura, mexendo bem para não empelotar. Coloque sal e pimenta e despeje tudo em uma assadeira forrada com plástico. Depois de esfriar, corte em cubos e frite.

O tipo de cerveja: combinar esse prato com uma Weiss, com notas de frutas e especiarias, é a receita para o sucesso.

COMO FAZER SALSICHA ALEMÃ COM BATATAS

Do que você precisa: salsicha alemã, batatas, azeite, vinagre, mostarda, alho, sal e pimenta-do-reino.

Passo a passo do tira-gosto: cozinhe as batatas em cubos, frite rodelas da salsicha alemã e, à parte, misture os demais ingredientes para formar um molho. Depois junte todos os preparos em uma travessa.

O tipo de cerveja: nada melhor para harmonizar com uma receita alemã que um bom rótulo alemão. Que tal uma cerveja de trigo?

COMO FAZER BOLINHO DE CARNE SECA E ABÓBORA

Do que você precisa: carne-seca já temperada para o recheio. Para a massa, abóbora cozidae amassada, água, leite, creme de leite, farinha de trigo, margarina, caldo de galinha e alho. Para empanar, amido de milho e farinha de rosca.

Passo a passo do tira-gosto: frite o alho na margarina e depois acrescente leite, água e caldo de galinha. Depois de ferver, junte abóbora e farinha e mexa até soltar da panela. Adicione creme de leite aos poucos e espere esfriar. Modelo os bolinhos, recheie, empane e frite em óleo não muito quente.

O tipo de cerveja: um tira-gosto rápido e cheio de sabor como esse pede uma cerveja complexa e encorpada, como uma Saison.

Depois dessas sugestões de tira-gosto rápido para acompanhar cerveja, temos certeza que a próxima reunião com os amigos vai ser histórica! Agora, falta só ficar craque em harmonização e criar suas próprias combinações. Para ajudar você nessa, elaboramos um infográfico cheio de dicas de harmonização de cervejas. Baixe agora!

7 rótulos de cervejas importadas que não podem faltar na sua adega

Por Rodolfo Bosqueiro
@umami.sommelieria

Graças ao crescimento do consumo de cervejas artesanais do Brasil, a variedade de rótulos nacionais e importados à disposição também tem aumentado bastante. Por um lado, a abundância de opções é muito bom e bem atraente para quem gosta de diversidade, mas por outro, fica até difícil escolher quais cervejas não podem faltar em nossa adega.

Pensando nisso, reunimos uma lista com 7 rótulos de cervejas importadas de respeito, que julgamos dignos de estarem em seu estoque pessoal. São cervejas bastante especiais, algumas trazidas recentemente ao país e outras que já são clássicos, mas todas elas trazem elementos que as destacam e as fazem merecer um lugarzinho reservado na sua adega.

1. Cerveja Sierra Nevada Hop Hunter

Cerveja Sierra Nevada Hop Hunter
Sierra Nevada Hop Hunter

País de Origem: Estados Unidos

Estilo: American IPA

Teor Alcoólico: 6,2% ABV

Que a Sierra Nevada produz cervejas incríveis, como as suas clássicas Pale Ale e Torpedo Extra IPA, não é novidade para ninguém. Mas dessa vez ela foi além para proporcionar uma experiência única aos adoradores de lúpulo.

A Sierra Nevada Hop Hunter aproveita os sabores complexos dos lúpulos recém colhidos através de um processo revolucionário de destilação por vapor, feito antes mesmo do lúpulo deixar os campos de colheita. Esta técnica captura e intensifica os sabores naturais, criando uma cerveja única e intensamente aromática. Esse processo reúne o óleo puro do lúpulo, que combinado na produção com os lúpulos colhidos de forma tradicional vai lhe proporcionar uma experiência extraordinária de IPA! Nossa dica é que você beba essa cerveja o mais fresca possível.

2. Cerveja Straffe Hendrik Wild

 Cerveja Straffe Hendrik Wild 330ml
Straffe Hendrik Wild

País de Origem: Bélgica

Estilo: Wild Ale

Teor Alcoólico: 9,0% ABV

A cerveja Straffe Hendrik Wild da cervejaria belga De Halve Maan é uma versão selvagem da já conhecida e adorada Straffe Hendrik Tripel. Esta cerveja foi refermentada com leveduras do tipo Brettanomyces, responsáveis por criar aromas frutados e distintos que harmonizam perfeitamente com o rico uso de variedades de lúpulos aromáticos.

Essa cerveja precisa de um período de maturação mais longo na garrafa antes de ser liberada ao mercado, permanecendo assim por três meses nas caves da cervejaria. As leveduras selvagens dão a essa cerveja uma maior vida útil e uma interessante evolução nos sabores e aromas ao longo dos anos.

Uma experiência bastante interessante é adquirir algumas garrafas para sua adega e consumi-las em épocas diferentes para perceber e comparar essas mudanças.

3. Cerveja Liefmans Goudenband

Cerveja Liefmans Goudenband
Liefmans Goudenband

País de Origem: Bélgica

Estilo: Flanders Brown Ale

Teor Alcoólico: 8,0% ABV

A Liefmans Goudenband é definitivamente uma das cervejas escuras mais peculiares do mundo. Feita em tanques abertos com cervejas de fermentação mista, é maturada por um período de 4 a 12 meses na adega da cervejaria.

A cerveja maturada é então blendada com cerveja mais nova e o processo de fermentação começa novamente. Não tenha medo de deixá-la em sua adega por longos períodos, pois a Liefmans Goudenband é uma cerveja de guarda, que continua a evoluir ao longo dos anos, assim como um bom vinho.

Ao abrir essa preciosidade você imediatamente sentirá os maravilhosos aromas de caramelo, maçã, cerejas e malte. Na boca, encontrará notas de maçã e cerejas, combinadas com notas amadeiradas e acidez equilibrada, enquanto o retrogosto lhe reserva nozes e uvas passas. É sem sobra de dúvida uma obra de arte engarrafada.

4. Anchor Argonaut Barrel Ale

Anchor Argonaut Barrel Ale
Anchor Argonaut Barrel Ale

País de Origem: Estados Unidos

Estilo: Wood and Barrel Aged Beer

Teor Alcoólico: 7,5% ABV

A Anchor Argonaut Barrel Ale é a terceira criação sazonal, da linha “The Anchor Argonaut Collection” e foi feita em tributo a Fritz Maytag, figura importante, que deu início à revolução das cervejas artesanais nos EUA.

Essa cerveja é iniciada com a seleção de quatro cervejas da Anchor Brewing que são maturadas separadamente em barris de Old Portero Rye Whiskey e Bourbon. No próximo passo, as cervejas são blendadas em um tanque com adição de lascas de barris carbonizadas pela própria cervejaria, iniciando uma segunda fermentação.

O resultado é uma cerveja de coloração marrom escura e reflexos rubis, com uma base de aromas e sabores que remetem a maltes tostados, com sutil defumado e toques de whiskey balanceando suas notas de café e toffee, com um final incrivelmente macio.

5. Cerveja North Coast Old Stock Ale

Cerveja North Coast Old Stock Ale
North Coast Old Stock Ale

País de Origem: Estados Unidos

Estilo: Old Ale

Teor Alcoólico: 12,8% ABV

A multipremiada North Coast Old Stock Ale é outra cerveja americana digna de ter espaço reservado em qualquer adega. É uma cerveja de safra produzida apenas uma vez por ano e feita para maturar durante longos períodos, assim como um belo Vinho do Porto.

Com seu corpo denso de malte e generosa quantidade de lúpulo, é uma cerveja desenvolvida para entregar aromas e sabores mais arredondados com o envelhecimento. Vale a pena guardar alguns rótulos de safras diferentes para acompanhar a evolução.

A combinação especial de maltes e lúpulos importados da Inglaterra traz para essa cerveja deliciosas notas frutadas, vínicas, de caramelo e frutas passas, além de um final prazeroso e aquecedor devido ao elevado teor alcoólico.

6. Schneider Weisse Tap X Cuvée Barrique

Schneider Weisse Tap X Cuvée Barrique
Schneider Weisse Tap X Cuvée Barrique

País de Origem: Alemanha

Estilo: Weizenbock

Teor Alcoólico: 9,5% ABV

A magnífica Schneider Weisse Tap X Cuvée Barrique é um blend das já conhecidas cervejas Schneider Weisse Tap 6 Aventinus (uma Weizenbock) e da Aventinus Eisbock maturado por oito meses em barricas de carvalho que continham vinho Pinot Noir.

Essa obra prima criada pelo mestre cervejeiro Hans-Peter Drexler é única e surpreendentemente complexa. Com sua coloração âmbar escura de reflexos rubi, traz aromas que remetem a figo e pêra seca. No paladar você vai encontrar cerejas, alcaçuz, frutas vermelhas e passas, equilibradas por toques de baunilha e chocolate ao leite, além de uma acidez positivamente incomum que aumentam a complexidade da cerveja.Definitivamente, é uma cerveja que você precisa ter na sua adega! Então aproveite, por que não é sempre que temos uma raridade dessas por aqui.

7. Cerveja Founders KBS

Cerveja Founders KBS
Cerveja Founders KBS

País de Origem: Estados Unidos

Estilo: Russian Imperial Stout

Teor Alcoólico: 11,3% ABV

Para finalizar nossa lista, um clássico da cervejaria americana Founders, a “altamente aclamada” KBS (Kentucky Breakfast Stout). Essa cerveja dispensa apresentações, e agora que está sendo regularmente importada para o Brasil, é um daqueles rótulos que é sempre bom ter algumas unidades guardadas na adega.

Uma Imperial Stout de respeito, produzida com uma enorme quantidade de café e chocolate e maturada por um ano em barris que continham Bourbon.

Negra, licorosa, encorpada, complexa e deliciosa! A KBS também é uma bela cerveja para harmonizações. Experimente aprecia-la acompanhada de uma tapioca recheada com chocolate com avelã e coco ralado. Fica sensacional!


E aí, o que achou da nossa lista? Garanta já essas e muitas outras cervejas artesanais nacionais e importadas em nossa loja virtual The Beer Planet.

Passo a passo para degustar cerveja a dois – da decoração ao cardápio

Por Rodolfo Bosqueiro
@umami.sommelieria

Há alguns anos os brasileiros estão começando a aprender que cerveja não é só aquela bebida clara, quase sem aroma e que se deve beber estupidamente gelada e em grandes quantidades. O público está amadurecendo e está percebendo que as cervejas artesanais podem proporcionar experiências muito mais ricas aos nossos sentidos, proporcionando diferentes aromas, sabores, texturas e cores. E, para explorar todas essas sensações de maneira ainda mais agradável, nada melhor que dividir este momento com alguém especial. Degustar cerveja a dois é um evento que pode variar entre o divertido e o romântico de um rótulo para o outro.

E por falar em rótulos, diante da diversidade de cervejas que hoje podemos encontrar por aqui, por um lado ficou muito mais fácil e atrativo experimentar diferentes estilos de cervejas, e por outro ficou mais difícil de decidir ou escolher, dentre inúmeras opções, quais seriam as melhores cervejas para uma noite de degustação a dois. E essa tarefa se torna um pouco mais complicada quando você quer adicionar petiscos ou comidas que harmonizem com essas cervejas.

Mas estamos aqui para descomplicar! Então montamos um passo a passo para você que quer organizar aquela degustação de cervejas a dois incrível – desde a decoração até o cardápio – cheia de surpresas agradáveis e sem muito esforço.

O passo-a-passo

As primeiras coisas a serem decididas são, sem dúvida, as estrelas do evento: as cervejas – e os petiscos caso decida fazer uma degustação harmonizada e elevar ainda mais o nível da sua noite! A quantidade de rótulos pode variar, mas de quatro a cinco é a quantidade ideal para uma experiência rica e prazerosa. Em uma degustação que envolve diferentes estilos de cerveja, sugerimos começar pelas mais leves, com menor teor alcoólico e menor amargor e ir avançando gradativamente para as cervejas mais potentes, de maior teor alcoólico, maior amargor e mais complexas; assim você não compromete seu paladar tomando cervejas mais acentuadas antes das de menor intensidade. É como comer um chocolate (doce e gorduroso) antes daquele cafezinho – o chocolate acaba modificando as percepções de sabor do café por ter uma intensidade muito alta.

A artesanal Da Mata Witbier é uma ótima opção para começar a degustar cerv; é leve, refrescante e suas notas cítricas de limão siciliano casam muito bem com um ceviche de tilápia.

Em seguida, a cerveja Bamberg München se encaixa perfeitamente no roteiro, com coloração marrom avermelhada e notas de caramelo e toffee acompanham de forma brilhante uma bela bruschetta de shimeji e shitake.

Subindo o nível na escala de amargor, o terceiro rótulo é a cerveja artesanal Sierra Nevada Pale Ale, um clássico americano com lúpulos cítricos e florais e amargor marcante e equilibrado. Harmonizada com mini tacos de frango picantes se transforma numa fantástica combinação gastronômica.

A penúltima degustação fica com a cerveja Daoravida Labirintite, uma Belgian Tripel, mais encorpada, complexa e alcoólica que as anteriores, com notas frutadas e condimentadas; combinada com ravióli de camarão ao molho pesto proporciona uma incrível explosão de sabores para o seu paladar.

Para fechar em grande estilo essa degustação de cervejas a dois, escolhemos a Brooklyn Black Chocolate Stout, de coloração negra, bastante encorpada e aveludada, com 10% de teor alcoólico, notas intensas de chocolate amargo e café, harmoniza de forma brilhante com um maravilhoso petit gateau. Na boca, você não vai saber onde termina o doce e começa a cerveja!

Definidas as cervejas e as possíveis harmonizações, é hora de pensar nos outros detalhes. A começar pelos copos. Como já sabemos, determinados copos de cerveja ajudam a preservar e ressaltar as características de cada estilo, como vimos no post Dica do Sommelier: Use sempre o copo adequado.

degustar cerveja
Use sempre o copo adequado para o estilo da cerveja.

Se você ainda não tem os copos adequados para degustar cerveja a dois, na nossa loja online você encontra uma grande variedade.

É importante que os copos de cerveja estejam sempre limpos, livres de odores e resíduos, que atrapalham na degustação e na percepção dos sabores e aromas de suas cervejas. As temperaturas em que as cervejas serão servidas também interferem nessa percepção. Por isso prefira temperaturas mais baixas (de 4º a 8º) para as cervejas leves; e mais altas (de 8º a 12º) para as mais complexas e potentes.

Antes de começar a degustar cerveja, evite consumir balas, chicletes e até mesmo café ou outros alimentos de sabor forte, pois eles também interferem no aroma e sabor das cervejas. Tome sempre um pouco de água e, se preferir, também coma um pedaço de pão entre uma cerveja e outra. Eles ajudam a limpar o paladar e prepara-lo para a próxima degustação.

Quanto à decoração, a cerveja é uma bebida bastante democrática, não há necessidade de montar uma mesa toda decorada para um banquete. A ocasião aceita desde ambientes mais descontraídos, como o sofá da sua casa e a mesinha de centro, até aquela meia luz ao som de um belo Blues para criar um clima mais romântico com o seu par.

Depois de seguir essas dicas e preparar uma noite incrível para degustar cerveja a dois, conta pra gente o que você e o seu par acharam dessa experiência.

Confraria: os 5 mandamentos para organizar uma reunião entre cervejeiros

Se degustar uma boa cerveja já é sempre bom, apreciar entre amigos é melhor ainda. Organizar grupos de degustação serve não apenas para socializar e se divertir, mas também para compartilhar conhecimento cervejeiro. Geralmente as reuniões de confrarias são baseadas em algum tema que pode ser um estilo específico (degustação horizontal), uma categoria ou uma escola cervejeira. Dessa forma, cada participante compra uma ou mais cervejas com as características determinadas e todos degustam juntos, possibilitando que se conheça vários rótulos de uma vez.

Outra forma de estipular o que cada um deve levar é deixando o tema livre e definindo um preço médio para a cerveja. Por exemplo: alguns cervejeiros fazem encontros para degustação de rótulos exóticos e difíceis de ser encontrados. É comum também centralizar a escolha dos rótulos e a compra em um único membro do grupo, dividindo o valor total por todos os degustadores. Se você quer organizar uma confraria, confira os 5 mandamentos que o The Beer Planet listou para garantir o sucesso do seu evento: Uma confraria sem erros!

Confraria sem erros
Padronizar os copos é importante para que todos tenham a mesma experiência sensorial.

1 – Sirva a todos em copos iguais ou parecidos

Copos específicos para diferentes cervejas são criados para exaltar as notas sensoriais de cada estilo, proporcionando uma experiência perfeita. Recomendamos o uso para degustações individuais, e se você quiser, pode aprender mais sobre copos aqui. Mas para beber junto, podem ser usados copos coringas para todas as amostras, como ISO, pokal, taça de vinho, pint ou uma simples caldereta. O mais importante é que os copos de todos sejam iguais ou parecidos, porque já que o formato do copo influencia na nossa percepção sensorial, seus amigos podem ter experiências distintas ao degustar – o que não é desejável se o intuito for conversar sobre as cervejas.

2 – Tenha um serviço uniforme

Por esse mesmo motivo, é importante ter cuidado com a uniformidade ao servir. Alguns estilos são refermentados na garrafa, demandando um cuidado especial ao serem compartilhados. Para servir uma cerveja de trigo, principalmente a Weiss, o ideal é girar a garrafa antes mesmo de abrir, para que todos os copos recebam a levedura que fica depositada no fundo – enquanto no serviço individual, despejamos todo o conteúdo da garrafa no copo Weizen, girando só no final. Já no caso das belgas, que também são refermentadas, o fundo não deve ser servido, porque são estilos que devem apresentar aparência límpida. Se o fundo não for deixado na garrafa, a última pessoa a ser servida vai receber uma amostra bem diferente das outras – turva e com sabor mais intenso. Outro tipo que merece cuidado é a nitro, que deve ser compartilhada rapidamente, para que todos percebam a mesma ação do nitrogênio. Se demorar, as últimas não vão ter a mesma cremosidade.

Degustação e confraria sem erros
Resíduos gordurosos nas taças e copos podem comprometer o visual da cerveja.

3 – Cuidado com a limpeza dos copos

Quando o copo está com resíduos de sujeira, principalmente gordura, se formam bolhas ao servir a cerveja. A aparência lembra um refrigerante, já que por mais que a cerveja seja carbonatada, não é normal ficar com bolhas grudadas no copo. Isso geralmente acontece por usar a mesma esponja para lavar louças gordurosas e copos, então a dica é ter uma esponja para cada finalidade. Existe inclusive uma própria para isso, que é mais delicada e não arranha o vidro ou cristal. Recomendamos ainda o uso de detergente neutro, para não influenciar no aroma da cerveja. E o ideal é que a secagem seja ao natural, porque pano de prato costuma deixar fiapos.

4 – Temperatura de serviço

Tenha cuidado também para não gelar demais! Enquanto as cervejas mainstream são servidas estupidamente geladas, as artesanais devem ser apreciadas em temperaturas de 2 a 12 graus, dependendo do estilo. Quanto mais alcoólica e complexa for a cerveja, menos fria ela deve estar, para que as notas sensoriais sejam melhor percebidas.

5 – Se servir petiscos, harmonize

Quando uma cerveja não combina com a comida, parece que ambas são ruins. Já quando harmoniza, uma ressalta o sabor da outra, gerando um terceiro sabor ainda melhor do que da bebida e do prato separados. Por isso, é importante equilibrar a potência da comida com a intensidade da cerveja, e também buscar uma interação entre os sabores. Em regra geral, pratos leves pedem cervejas suaves, enquanto comidas robustas vão bem com estilos mais alcoólicos, amargos, carbonatados ou ácidos. Dá para harmonizar desde jantares até petiscos simples, como queijos e embutidos.

Agora que você já sabe as principais dicas para mandar bem na degustação entre amigos, é só convidar a galera para escolher as cervejas no The Beer Planet e agendar a próxima confraria!

http://blogthebeerplanet.com.br/lei-da-pureza-the-beer-planet-responde/

10 estilos de cerveja e seus grandes exemplares brasileiros da atualidade

O mercado de cervejas artesanais no Brasil vem crescendo exponencialmente e nossos cervejeiros estão caprichando cada vez mais em suas receitas, o que deixa muito difícil a tomada de decisão diante de uma gôndola nos mercados, empórios e nas lojas on-line.
Pensando nisso, o The Beer Planet pediu a opinião de alguns Beer Sommeliers para tentar te dar uma pequena ajuda nessa hora. Levando em consideração que cada pessoa possui um paladar/gosto diferente, escolhemos dez estilos distintos e eles selecionaram um rótulo brasileiro de cada que mais chamaram a atenção nos últimos tempos.

cervejas brasileiras
Cerveja Avareza
Cervejaria: Mea Culpa

Estilo: American Lager
Uma cerveja leve e refrescante com um dos melhores custo-benefício do mercado. Com sua cor dourada intenso e uma bela formação de uma branquíssima espuma, os aromas de malte e lúpulo se completam perfeitamente.

cervejas brasileiras
Cerveja Da Mata Witbier
Cervejaria: Da Mata

Estilo: Witbier
Equilíbrio em favor da leveza, frase mais que justa para explicar o que você irá encontrar neste rótulo. Uma cerveja de cor palha e uma boa formação de espuma, apresenta um aroma cítrico com notas de limão siciliano e coentro. Na boca, uma bela harmonia entre sabores do malte de trigo e laranja com uma acidez equilibrada e baixo amargor. Levou medalha de bronze esse ano no Festival de Cerveja de Blumenau/SC.

cervejas brasileiras
Cerveja Roleta Russa APA
Cervejaria: Roleta Russa

Estilo: American Pale Ale
Produzida com duplo dry hopping, sendo o primeiro feito durante a fermentação e o segundo na maturação, conferindo um tiro de aroma lupulado! O resultado é uma cerveja especial de coloração âmbar, levemente turva por não ser filtrada, com notas intensas de frutas tropicais no aroma e no sabor.

cervejas brasileiras
Cerveja Thai
Cervejaria: Barco

Estilo: Weiss
Uma deliciosa Weiss bastante aromática e refrescante, que utiliza lúpulos tchecos e alemães, além de levar gengibre em sua receita. Uma cerveja perfeita para aqueles dias de calor, reunião com os amigos ou um belo rodízio de sushi.

cervejas brasileiras
Cerveja Evermont
Cervejaria: Everbrew

Estilo: New England IPA
Uma cerveja do estilo mais adorado pelos loucos por lúpulo do momento, com sua cor amarelo palha e turva. Apresenta um aroma de frutas (manga e maracujá) bem intenso. Na boca, um corpo aveludado devido a utilização de aveia na receita se mistura perfeitamente com o sabor de frutas e um amargor intenso, porém limpo e curto. Mas não se engane, aqui estão muito bem escondidos os seus 7,4% de teor alcoólico.

cervejas brasileiras
Cerveja Imperial IPA
Cervejaria: Schornstein

Estilo: Imperial IPA
Sua generosa carga de lúpulos americanos e ingleses fazem com que seus aromas preencham o ambiente, aumentando ainda mais a vontade de degustar essa maravilha. Na boca você encontrará um sabor complexo e um amargor presente e persistente, porém limpo e com final seco.

cervejas brasileiras
Cerveja Labirintite
Cervejaria: Daoravida

Estilo: Belgian Tripel
Com inspiração no estilo belga Tripel, é produzida com malte de trigo e candy sugar feito pelos próprios cervejeiros, além de malte de cevada e lúpulo. Apresenta rico aroma frutado, suavemente picante e com notas de banana. Na boca, tem corpo médio e final seco.

cervejas brasileiras
Sud Oatmeal Stout Cervejaria: Sud Birrificio

Estilo: Oatmeal Stout
Não foi à toa que essa cerveja acabou de ser eleita a Melhor Stout das Américas no South Beer Cup. Com aroma de cereais tostados suavemente e notas marcantes de café. Na boca inicia doce e complexa, trazendo notas de nozes e ameixas. Passa por amargor médio em perfeito equilíbrio com o dulçor dos maltes, culminando em um final seco.

cervejas brasileiras
Cerveja Bravo
Cervejaria: Backer – 3 Lobos

Estilo: Imperial Porter
Maturada 90 dias em barril de umburana e um com carga generosa de lúpulos americanos, resulta numa cerveja robusta, extremamente aromática e complexa. De cor negra, textura licorosa e aroma que reúne tostado, caramelo, herbal, chocolate, café, baunilha e defumado. No paladar, torrado e caramelo predominam, finalizando de forma deliciosamente seca.

cervejas brasileiras
Cerveja Lógica Absurda
Cervejaria: Tupiniquim

Estilo: Berliner Weisse
Uma cerveja de edição limitada que teve sua inspiração na obra Alice no País das Maravilhas. O resultado de um dry hopping e adição de framboesa e ameixa vermelha é uma cerveja artesanal com notas de frutas vermelhas, paladar frutado e agradável acidez.

E aí, qual desses rótulos você já degustou? Encontre estas cervejas e centenas de outras na loja do The Beer Planet e receba em casa!

Clube de Abril trouxe Alemanha, Brasil e Austrália na porta da sua casa!

Alemanha, Brasil e Austrália na porta da sua casa!

Olá, beernauta!

Trouxemos cervejas incríveis para a sua taça este mês! Da Alemanha, uma Weissbier que tem receita de 400 anos e uma Premium Pils que usa água do alpes austríacos. Do interior de São Paulo, uma American Pale Ale muito fácil de beber e uma Belgian Pale Ale super elegante e equilibrada. Da Austrália, vem uma Dark Ale que é explosão de sabores e aromas torrados. Desejo a você uma degustação inesquecível! Se quiser entrar em contato, meu e-mail é padilha@thebeerplanet.com.br.

José Raimundo Padilha
Sommelier de cervejas


Oberbräu 1605 Hefe-Weissbier 500ml

Cerveja Oberbräu 1605 Hefe-Weissbier 500mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja Oberbräu 1605 Hefe-Weissbier é uma German Weizenbier clássica não filtrada, de coloração dourada, turbidez típica e carbonatação efervescente e duradoura. No nariz e boca predomina frutado intenso de maçã e banana, com textura suave e intensamente refrescante. Sua receita tem mais de 400 anos e foi concebida na cidade de Holzkirchen, na Bavária, para comemorar a liberação que a cidade recebeu da família real bávara para usar trigo na produção de cerveja. Muitas cervejarias sofreram com a Lei de Pureza de 1516, que permitia apenas malte de cevada.”

Estilo:German Weizen
Amargor: Baixo
Teor Alcoólico: 5,5% ABV
Olho: Amarelo palha, boa espuma
Nariz: Frutado, mel, banana, especiarias
Boca: Leve, refrescante, efervescente, suave acidez
Ingredientes: Água, malte de cevada, malte de trigo, lúpulo e levedura
Harmonização: Brie, camembert, saladas em geral, frutos do mar, comida alemã, pratos apimentados, ovos com bacon, quiche de queijo, comida japonesa.
Indicação do sommelier de cervejas: Salsichão branco com mostarda doce
Temperatura de Serviço: 5 a 7º C
Origem: Alemanha
Plano: Terra / Espacial / Galáxias


Memminger Premium Pils 500ml

Cerveja Memminger Premium Pils 500mlDica do sommelier de cervejas:
“A tradicional cerveja artesanal alemã da Bavária Memminger Premium Pils utiliza água de excelente qualidade vinda dos Alpes, mais precisamente do lago Vilsalp, que fica na Áustria. Seus lúpulos e maltes são fabricados na própria região por produtores locais, fortalecendo uma estreita relação com a cervejaria, que hoje está na quinta geração. Apresenta sabor delicado, colarinho denso e cremoso, amargor moderado e é muito refrescante!”

Estilo: German Pilsner
Amargor: Moderado
Teor Alcoólico: 5,1% ABV
Olho: Dourada, límpida, boa espuma
Nariz: Floral, miolo de pão
Boca:Refrescante, suave, leve amargor
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Frutos do mar, queijos frescos, saladas leves, petiscos fritos, ovos mexidos (ou omeletes), quiche de queijo, sopa de legumes.
Indicação do sommelier de cervejas: Bruschetta tradicional
Temperatura de Serviço: 3 a 5º C
Origem: Alemanha
Plano: Terra / Espacial / GaláxiasBotão Comprar


Lund American Pale Ale 600ml

Cerveja Lund American Pale Ale 600mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja artesanal Lund American Pale Ale (APA) de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, é uma excelente pedida para quem quer experimentar todo o frescor e a presença marcante do lúpulo americano, de perfil cítrico intenso, mas equilibrado por uma base discreta de malte, que não interfere na riqueza lupulada da cerveja, mas que contribui bastante para uma suavidade aveludada na boca, uma cerveja fácil de beber e agradável ao paladar! Perfeita para os dias de calor, mas refrescante o ano inteiro, combina bem com qualquer ocasião!”

Estilo: American Pale Ale (APA)
Amargor: Alto
Teor Alcoólico: 5,0% ABV
Olho: Dourada, boa espuma
Nariz: Frutado, cítrico, pimenta, especiarias
Boca: Leve, refrescante, picante, amargor suave
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Queijos curados, aves em geral, petiscos fritos, pratos condimentados.
Indicação do sommelier de cervejas: Hambúrguer com cheddar, bacon e picles
Temperatura de Serviço: 4 a 6° C
Origem: Brasil (Ribeirão Preto/SP)
Plano: Plutão / Espacial / Galáxias Botão Comprar


Cerveja Blondine Felina 300ml

Cerveja Blondine Felina 300mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja artesanal Blondine Felina produzida em Itupeva, interior de São Paulo, é do estilo Belgian Pale Ale, de coloração acobreada e espuma cremosa. Seu aroma traz muita riqueza através de notas frutadas e de malte, complementado por um paladar mais encorpado, que resulta em uma cerveja equilibrada e elegante, que pode ser servida em qualquer ocasião!”

Estilo: Belgian Pale Ale
Amargor: Moderado
Teor Alcoólico: 4,5% ABV
Olho: Cobre, turva, boa espuma
Nariz: Floral, frutado, mel, especiarias, grãos
Boca: Frutas amarelas e cítrica, picante, especiarias, suave amargor
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Queijos amarelos, carne vermelha, molhos à base de tomate
Indicação do sommelier de cervejas: Lasanha à bolognesa
Temperatura de Serviço: 6 a 8° C
Origem: Brasil (Itupeva/SP)
Plano: Plutão / Espacial / Galáxias  Botão Comprar


Coopers Dark Ale 375ml

 Cerveja Coopers Dark Ale 375mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja artesanal australiana Coopers Dark Ale é uma bela cerveja escura que traz boas promessas. A cada gole seu paladar viaja por uma gama de aromas e sabores. No começo, é fresca e cremosa. No fim, traz notas de café duradouras vindas do malte torrado, que confere ao conjunto uma rica cor escura e um sabor único, com deliciosas notas de chocolate!”

Estilo: Mild
Amargor: Moderado
Teor Alcoólico: 4,5% ABV
Olho: Marrom, boa espuma
Nariz: Caramelo, chocolate
Boca: Refrescante, adocicada, final seco de café
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Amêndoas salgadas, bacalhau, bife grelhado, carne assada, frango, feijão/feijoada, hambúrguer, kebab de carne, rabada, rocambole de carne, tamboril (peixe)
Indicação do sommelier de cervejas: Arroz de tamboril
Temperatura de Serviço: 5 a 7° C
Origem: Austrália
Plano: Galáxias Botão Comprar


Copo Pilsen The Beer Planet

Dica do sommelier de cervejas:
“O vistoso copo Pilsen The Beer Planet é uma taça para você degustar apropriadamente suas cervejas dos estilos associados às Light Lagers, que são cervejas mais claras e leves, de teor alcoólico moderado e amargor de baixo a moderado, de baixa fermentação, mais limpas sensorialmente, sem aromas ou sabores muito exuberantes. A parede reta e o fundo abaulado servem para que a cerveja não perca muito gás ao ser devidamente servida em ângulo de 45º. A pequena haste é para evitar de esquentar a cerveja segurando com a mão diretamente na parede do copo.”


Saiba como é fácil a degustação de cerveja especial

Quando se fala em degustação de cerveja especial, pouca gente sabe como é fácil degustar e simplesmente aprender.

Você aproveita mais a cerveja quando faz a degustação de cerveja e analisa todos os aspectos sensoriais que ela oferece, aos olhos, ao nariz e à boca.

Como fazer a degustação de cerveja

Basta seguir um passo a passo simples: 1) análise visual, 2) análise olfativa e 3) análise gustativa.

analise-visual-8-153

1º passo: análise visual – cerveja aos olhos!

Você vai começar analisando sua cerveja visualmente. Antes mesmo de levar a cerveja ao nariz e à boca, erga sua taça à frente dos olhos e analise 3 atributos.

Cor – Observe se a sua cerveja é dourada, vermelha, marrom, preta ou de outra cor.

Turbidez – Repare se a cerveja que você está analisando é cristalina ou turva.

Espuma – Note se tem boa formação, boa permanência e se agarra no vidro do copo.

Nesta etapa, fazendo uma análise visual com a taça diante dos olhos, você saberá bastante sobre a cerveja, que cor ela tem, se é filtrada ou não e se a espuma é cremosa. Com o tempo você vai ficar craque e vai saber mais da cerveja só de olhar.

analise-olfativa-82º passo: análise olfativa – cerveja ao nariz!

Depois da análise visual, é a vez da cerveja ser apreciada em toda sua gama de aromas. Não fique tentado em dar uma bicada antes de sentir toda a sua essência e leve primeiro a taça ao nariz.

Aromas – O nariz distingue 10 mil aromas e 80% da percepção de sabor vem do olfato.

Aqui é importante que você faça primeiro uma inalação curta, aproximando e afastando rapidamente o copo do nariz, para perceber aqueles aromas mais fugazes e voláteis, que rapidamente escapam para o ar. Na sequência, faça uma inalação longa, colocando o nariz no copo e puxando mais, para perceber os aromas mais impregnantes, que se sobrepõem aos mais sutis.

Nesta etapa, você vai sentir se a cerveja tem aromas florais, herbais, frutados ou cítricos, se o aroma é intenso ou não, se dá para perceber álcool, acidez, amargor, adocicado ou notas de torrefação, como caramelo, café e chocolate (que podem estar presentes, mesmo sem a utilização destes ingredientes). Aprenda a identificar os aromas da cerveja e você vai saber mais sobre ela.

analise-gustativa3º passo: análise gustativa – cerveja à boca!

Para finalizar, beba um bom gole da sua cerveja para fazer uma análise gustativa. Deixe o líquido preencher todo o seu palato e sinta tudo o que ela tem a te oferecer.

Sabor – Observe os 4 sabores básicos: dulçor, amargor, acidez e salgado.

Corpo – Perceba a sensação de boca que a cerveja produz.

Final – Qual sabor ela deixa por último na boca?

Nesta etapa, vamos observar a cerveja em seu habitat natural, a boca. Quando damos o primeiro gole, se estiver a uma temperatura de serviço favorável, sentimos a cerveja em seu ápice, seu ponto máximo. Perceba as nuances dos sabores e das sensações que a cerveja provoca ao percorrer o seu palato, preencher sua boca e descer pela garganta. É fácil identificar dulçor e amargor convivendo pacificamente. Pratique essa análise e, com o tempo, você identificará os sabores mais rapidamente.

Conheça alguns degustações que nós montamos para você, clicando aqui.