Passo a passo para degustar cerveja a dois – da decoração ao cardápio

Por Rodolfo Bosqueiro
@umami.sommelieria

Há alguns anos os brasileiros estão começando a aprender que cerveja não é só aquela bebida clara, quase sem aroma e que se deve beber estupidamente gelada e em grandes quantidades. O público está amadurecendo e está percebendo que as cervejas artesanais podem proporcionar experiências muito mais ricas aos nossos sentidos, proporcionando diferentes aromas, sabores, texturas e cores. E, para explorar todas essas sensações de maneira ainda mais agradável, nada melhor que dividir este momento com alguém especial. Degustar cerveja a dois é um evento que pode variar entre o divertido e o romântico de um rótulo para o outro.

E por falar em rótulos, diante da diversidade de cervejas que hoje podemos encontrar por aqui, por um lado ficou muito mais fácil e atrativo experimentar diferentes estilos de cervejas, e por outro ficou mais difícil de decidir ou escolher, dentre inúmeras opções, quais seriam as melhores cervejas para uma noite de degustação a dois. E essa tarefa se torna um pouco mais complicada quando você quer adicionar petiscos ou comidas que harmonizem com essas cervejas.

Mas estamos aqui para descomplicar! Então montamos um passo a passo para você que quer organizar aquela degustação de cervejas a dois incrível – desde a decoração até o cardápio – cheia de surpresas agradáveis e sem muito esforço.

O passo-a-passo

As primeiras coisas a serem decididas são, sem dúvida, as estrelas do evento: as cervejas – e os petiscos caso decida fazer uma degustação harmonizada e elevar ainda mais o nível da sua noite! A quantidade de rótulos pode variar, mas de quatro a cinco é a quantidade ideal para uma experiência rica e prazerosa. Em uma degustação que envolve diferentes estilos de cerveja, sugerimos começar pelas mais leves, com menor teor alcoólico e menor amargor e ir avançando gradativamente para as cervejas mais potentes, de maior teor alcoólico, maior amargor e mais complexas; assim você não compromete seu paladar tomando cervejas mais acentuadas antes das de menor intensidade. É como comer um chocolate (doce e gorduroso) antes daquele cafezinho – o chocolate acaba modificando as percepções de sabor do café por ter uma intensidade muito alta.

A artesanal Da Mata Witbier é uma ótima opção para começar a degustar cerv; é leve, refrescante e suas notas cítricas de limão siciliano casam muito bem com um ceviche de tilápia.

Em seguida, a cerveja Bamberg München se encaixa perfeitamente no roteiro, com coloração marrom avermelhada e notas de caramelo e toffee acompanham de forma brilhante uma bela bruschetta de shimeji e shitake.

Subindo o nível na escala de amargor, o terceiro rótulo é a cerveja artesanal Sierra Nevada Pale Ale, um clássico americano com lúpulos cítricos e florais e amargor marcante e equilibrado. Harmonizada com mini tacos de frango picantes se transforma numa fantástica combinação gastronômica.

A penúltima degustação fica com a cerveja Daoravida Labirintite, uma Belgian Tripel, mais encorpada, complexa e alcoólica que as anteriores, com notas frutadas e condimentadas; combinada com ravióli de camarão ao molho pesto proporciona uma incrível explosão de sabores para o seu paladar.

Para fechar em grande estilo essa degustação de cervejas a dois, escolhemos a Brooklyn Black Chocolate Stout, de coloração negra, bastante encorpada e aveludada, com 10% de teor alcoólico, notas intensas de chocolate amargo e café, harmoniza de forma brilhante com um maravilhoso petit gateau. Na boca, você não vai saber onde termina o doce e começa a cerveja!

Definidas as cervejas e as possíveis harmonizações, é hora de pensar nos outros detalhes. A começar pelos copos. Como já sabemos, determinados copos de cerveja ajudam a preservar e ressaltar as características de cada estilo, como vimos no post Dica do Sommelier: Use sempre o copo adequado.

degustar cerveja
Use sempre o copo adequado para o estilo da cerveja.

Se você ainda não tem os copos adequados para degustar cerveja a dois, na nossa loja online você encontra uma grande variedade.

É importante que os copos de cerveja estejam sempre limpos, livres de odores e resíduos, que atrapalham na degustação e na percepção dos sabores e aromas de suas cervejas. As temperaturas em que as cervejas serão servidas também interferem nessa percepção. Por isso prefira temperaturas mais baixas (de 4º a 8º) para as cervejas leves; e mais altas (de 8º a 12º) para as mais complexas e potentes.

Antes de começar a degustar cerveja, evite consumir balas, chicletes e até mesmo café ou outros alimentos de sabor forte, pois eles também interferem no aroma e sabor das cervejas. Tome sempre um pouco de água e, se preferir, também coma um pedaço de pão entre uma cerveja e outra. Eles ajudam a limpar o paladar e prepara-lo para a próxima degustação.

Quanto à decoração, a cerveja é uma bebida bastante democrática, não há necessidade de montar uma mesa toda decorada para um banquete. A ocasião aceita desde ambientes mais descontraídos, como o sofá da sua casa e a mesinha de centro, até aquela meia luz ao som de um belo Blues para criar um clima mais romântico com o seu par.

Depois de seguir essas dicas e preparar uma noite incrível para degustar cerveja a dois, conta pra gente o que você e o seu par acharam dessa experiência.

Confraria: os 5 mandamentos para organizar uma reunião entre cervejeiros

Se degustar uma boa cerveja já é sempre bom, apreciar entre amigos é melhor ainda. Organizar grupos de degustação serve não apenas para socializar e se divertir, mas também para compartilhar conhecimento cervejeiro. Geralmente as reuniões de confrarias são baseadas em algum tema que pode ser um estilo específico (degustação horizontal), uma categoria ou uma escola cervejeira. Dessa forma, cada participante compra uma ou mais cervejas com as características determinadas e todos degustam juntos, possibilitando que se conheça vários rótulos de uma vez.

Outra forma de estipular o que cada um deve levar é deixando o tema livre e definindo um preço médio para a cerveja. Por exemplo: alguns cervejeiros fazem encontros para degustação de rótulos exóticos e difíceis de ser encontrados. É comum também centralizar a escolha dos rótulos e a compra em um único membro do grupo, dividindo o valor total por todos os degustadores. Se você quer organizar uma confraria, confira os 5 mandamentos que o The Beer Planet listou para garantir o sucesso do seu evento: Uma confraria sem erros!

Confraria sem erros
Padronizar os copos é importante para que todos tenham a mesma experiência sensorial.

1 – Sirva a todos em copos iguais ou parecidos

Copos específicos para diferentes cervejas são criados para exaltar as notas sensoriais de cada estilo, proporcionando uma experiência perfeita. Recomendamos o uso para degustações individuais, e se você quiser, pode aprender mais sobre copos aqui. Mas para beber junto, podem ser usados copos coringas para todas as amostras, como ISO, pokal, taça de vinho, pint ou uma simples caldereta. O mais importante é que os copos de todos sejam iguais ou parecidos, porque já que o formato do copo influencia na nossa percepção sensorial, seus amigos podem ter experiências distintas ao degustar – o que não é desejável se o intuito for conversar sobre as cervejas.

2 – Tenha um serviço uniforme

Por esse mesmo motivo, é importante ter cuidado com a uniformidade ao servir. Alguns estilos são refermentados na garrafa, demandando um cuidado especial ao serem compartilhados. Para servir uma cerveja de trigo, principalmente a Weiss, o ideal é girar a garrafa antes mesmo de abrir, para que todos os copos recebam a levedura que fica depositada no fundo – enquanto no serviço individual, despejamos todo o conteúdo da garrafa no copo Weizen, girando só no final. Já no caso das belgas, que também são refermentadas, o fundo não deve ser servido, porque são estilos que devem apresentar aparência límpida. Se o fundo não for deixado na garrafa, a última pessoa a ser servida vai receber uma amostra bem diferente das outras – turva e com sabor mais intenso. Outro tipo que merece cuidado é a nitro, que deve ser compartilhada rapidamente, para que todos percebam a mesma ação do nitrogênio. Se demorar, as últimas não vão ter a mesma cremosidade.

Degustação e confraria sem erros
Resíduos gordurosos nas taças e copos podem comprometer o visual da cerveja.

3 – Cuidado com a limpeza dos copos

Quando o copo está com resíduos de sujeira, principalmente gordura, se formam bolhas ao servir a cerveja. A aparência lembra um refrigerante, já que por mais que a cerveja seja carbonatada, não é normal ficar com bolhas grudadas no copo. Isso geralmente acontece por usar a mesma esponja para lavar louças gordurosas e copos, então a dica é ter uma esponja para cada finalidade. Existe inclusive uma própria para isso, que é mais delicada e não arranha o vidro ou cristal. Recomendamos ainda o uso de detergente neutro, para não influenciar no aroma da cerveja. E o ideal é que a secagem seja ao natural, porque pano de prato costuma deixar fiapos.

4 – Temperatura de serviço

Tenha cuidado também para não gelar demais! Enquanto as cervejas mainstream são servidas estupidamente geladas, as artesanais devem ser apreciadas em temperaturas de 2 a 12 graus, dependendo do estilo. Quanto mais alcoólica e complexa for a cerveja, menos fria ela deve estar, para que as notas sensoriais sejam melhor percebidas.

5 – Se servir petiscos, harmonize

Quando uma cerveja não combina com a comida, parece que ambas são ruins. Já quando harmoniza, uma ressalta o sabor da outra, gerando um terceiro sabor ainda melhor do que da bebida e do prato separados. Por isso, é importante equilibrar a potência da comida com a intensidade da cerveja, e também buscar uma interação entre os sabores. Em regra geral, pratos leves pedem cervejas suaves, enquanto comidas robustas vão bem com estilos mais alcoólicos, amargos, carbonatados ou ácidos. Dá para harmonizar desde jantares até petiscos simples, como queijos e embutidos.

Agora que você já sabe as principais dicas para mandar bem na degustação entre amigos, é só convidar a galera para escolher as cervejas no The Beer Planet e agendar a próxima confraria!

http://blogthebeerplanet.com.br/lei-da-pureza-the-beer-planet-responde/

Clube de Abril trouxe Alemanha, Brasil e Austrália na porta da sua casa!

Alemanha, Brasil e Austrália na porta da sua casa!

Olá, beernauta!

Trouxemos cervejas incríveis para a sua taça este mês! Da Alemanha, uma Weissbier que tem receita de 400 anos e uma Premium Pils que usa água do alpes austríacos. Do interior de São Paulo, uma American Pale Ale muito fácil de beber e uma Belgian Pale Ale super elegante e equilibrada. Da Austrália, vem uma Dark Ale que é explosão de sabores e aromas torrados. Desejo a você uma degustação inesquecível! Se quiser entrar em contato, meu e-mail é padilha@thebeerplanet.com.br.

José Raimundo Padilha
Sommelier de cervejas


Oberbräu 1605 Hefe-Weissbier 500ml

Cerveja Oberbräu 1605 Hefe-Weissbier 500mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja Oberbräu 1605 Hefe-Weissbier é uma German Weizenbier clássica não filtrada, de coloração dourada, turbidez típica e carbonatação efervescente e duradoura. No nariz e boca predomina frutado intenso de maçã e banana, com textura suave e intensamente refrescante. Sua receita tem mais de 400 anos e foi concebida na cidade de Holzkirchen, na Bavária, para comemorar a liberação que a cidade recebeu da família real bávara para usar trigo na produção de cerveja. Muitas cervejarias sofreram com a Lei de Pureza de 1516, que permitia apenas malte de cevada.”

Estilo:German Weizen
Amargor: Baixo
Teor Alcoólico: 5,5% ABV
Olho: Amarelo palha, boa espuma
Nariz: Frutado, mel, banana, especiarias
Boca: Leve, refrescante, efervescente, suave acidez
Ingredientes: Água, malte de cevada, malte de trigo, lúpulo e levedura
Harmonização: Brie, camembert, saladas em geral, frutos do mar, comida alemã, pratos apimentados, ovos com bacon, quiche de queijo, comida japonesa.
Indicação do sommelier de cervejas: Salsichão branco com mostarda doce
Temperatura de Serviço: 5 a 7º C
Origem: Alemanha
Plano: Terra / Espacial / Galáxias


Memminger Premium Pils 500ml

Cerveja Memminger Premium Pils 500mlDica do sommelier de cervejas:
“A tradicional cerveja artesanal alemã da Bavária Memminger Premium Pils utiliza água de excelente qualidade vinda dos Alpes, mais precisamente do lago Vilsalp, que fica na Áustria. Seus lúpulos e maltes são fabricados na própria região por produtores locais, fortalecendo uma estreita relação com a cervejaria, que hoje está na quinta geração. Apresenta sabor delicado, colarinho denso e cremoso, amargor moderado e é muito refrescante!”

Estilo: German Pilsner
Amargor: Moderado
Teor Alcoólico: 5,1% ABV
Olho: Dourada, límpida, boa espuma
Nariz: Floral, miolo de pão
Boca:Refrescante, suave, leve amargor
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Frutos do mar, queijos frescos, saladas leves, petiscos fritos, ovos mexidos (ou omeletes), quiche de queijo, sopa de legumes.
Indicação do sommelier de cervejas: Bruschetta tradicional
Temperatura de Serviço: 3 a 5º C
Origem: Alemanha
Plano: Terra / Espacial / GaláxiasBotão Comprar


Lund American Pale Ale 600ml

Cerveja Lund American Pale Ale 600mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja artesanal Lund American Pale Ale (APA) de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, é uma excelente pedida para quem quer experimentar todo o frescor e a presença marcante do lúpulo americano, de perfil cítrico intenso, mas equilibrado por uma base discreta de malte, que não interfere na riqueza lupulada da cerveja, mas que contribui bastante para uma suavidade aveludada na boca, uma cerveja fácil de beber e agradável ao paladar! Perfeita para os dias de calor, mas refrescante o ano inteiro, combina bem com qualquer ocasião!”

Estilo: American Pale Ale (APA)
Amargor: Alto
Teor Alcoólico: 5,0% ABV
Olho: Dourada, boa espuma
Nariz: Frutado, cítrico, pimenta, especiarias
Boca: Leve, refrescante, picante, amargor suave
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Queijos curados, aves em geral, petiscos fritos, pratos condimentados.
Indicação do sommelier de cervejas: Hambúrguer com cheddar, bacon e picles
Temperatura de Serviço: 4 a 6° C
Origem: Brasil (Ribeirão Preto/SP)
Plano: Plutão / Espacial / Galáxias Botão Comprar


Cerveja Blondine Felina 300ml

Cerveja Blondine Felina 300mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja artesanal Blondine Felina produzida em Itupeva, interior de São Paulo, é do estilo Belgian Pale Ale, de coloração acobreada e espuma cremosa. Seu aroma traz muita riqueza através de notas frutadas e de malte, complementado por um paladar mais encorpado, que resulta em uma cerveja equilibrada e elegante, que pode ser servida em qualquer ocasião!”

Estilo: Belgian Pale Ale
Amargor: Moderado
Teor Alcoólico: 4,5% ABV
Olho: Cobre, turva, boa espuma
Nariz: Floral, frutado, mel, especiarias, grãos
Boca: Frutas amarelas e cítrica, picante, especiarias, suave amargor
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Queijos amarelos, carne vermelha, molhos à base de tomate
Indicação do sommelier de cervejas: Lasanha à bolognesa
Temperatura de Serviço: 6 a 8° C
Origem: Brasil (Itupeva/SP)
Plano: Plutão / Espacial / Galáxias  Botão Comprar


Coopers Dark Ale 375ml

 Cerveja Coopers Dark Ale 375mlDica do sommelier de cervejas:
“A cerveja artesanal australiana Coopers Dark Ale é uma bela cerveja escura que traz boas promessas. A cada gole seu paladar viaja por uma gama de aromas e sabores. No começo, é fresca e cremosa. No fim, traz notas de café duradouras vindas do malte torrado, que confere ao conjunto uma rica cor escura e um sabor único, com deliciosas notas de chocolate!”

Estilo: Mild
Amargor: Moderado
Teor Alcoólico: 4,5% ABV
Olho: Marrom, boa espuma
Nariz: Caramelo, chocolate
Boca: Refrescante, adocicada, final seco de café
Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura
Harmonização: Amêndoas salgadas, bacalhau, bife grelhado, carne assada, frango, feijão/feijoada, hambúrguer, kebab de carne, rabada, rocambole de carne, tamboril (peixe)
Indicação do sommelier de cervejas: Arroz de tamboril
Temperatura de Serviço: 5 a 7° C
Origem: Austrália
Plano: Galáxias Botão Comprar


Copo Pilsen The Beer Planet

Dica do sommelier de cervejas:
“O vistoso copo Pilsen The Beer Planet é uma taça para você degustar apropriadamente suas cervejas dos estilos associados às Light Lagers, que são cervejas mais claras e leves, de teor alcoólico moderado e amargor de baixo a moderado, de baixa fermentação, mais limpas sensorialmente, sem aromas ou sabores muito exuberantes. A parede reta e o fundo abaulado servem para que a cerveja não perca muito gás ao ser devidamente servida em ângulo de 45º. A pequena haste é para evitar de esquentar a cerveja segurando com a mão diretamente na parede do copo.”


CLUBE DE ABRIL TRAZ NOVIDADES GAÚCHAS E ALEMÃS PARA ALEGRAR SUA TAÇA!

Olá, beernauta!

Este mês desembarcam no clube quatro novidades deliciosas! Uma Premium Lager fácil de beber, que resgata a história cervejeira do Rio Grande do Sul. Uma autêntica Hefeweizen alemã que traz muito aroma, sabor e equilíbrio. Um lançamento recente da gaúcha pioneira na fabricação de cervejas artesanais, que está fazendo sua primeira IPA. E uma Doppelbock feita por uma pequena cervejaria familiar alemã que foi eleita em 2013 a melhor do mundo em seu estilo. Desejo a você uma degustação inesquecível! Se quiser entrar em contato, meu e-mail é padilha@thebeerplanet.com.br.

José Raimundo Padilha
Sommelier de cervejas

 

Seleção abril
Gazapina Pilsen 600ml

Gazapina Pilsen 600ml

Dica do sommelier de cervejas:
“A cerveja artesanal gaúcha Gazapina Pilsen é uma deliciosa Premium Lager leve, refrescante e muito fácil de beber. Faz parte da família de cervejas que está revitalizando a marca que escreveu parte da história cervejeira do Rio Grande do Sul. Fundada em 1908 por imigrantes italianos e símbolo de tradição em boa cervejas no sul do país, a Gazapina está de volta com novos estilos que estão emocionando quem tinha uma ligação com a sua história e aqueles que apreciam uma excelente cerveja! Apresenta coloração dourada clara com sabor delicado, leve, refrescante e boa formação de espuma, equilibrando no sabor a doçura do malte com o suave amargor do lúpulo!”

Estilo: Premium Lager

Amargor: Baixo

Teor Alcoólico: 4,0% ABV

Olho: Amarelo claro, cristalina, boa espuma

Nariz: Miolo de pão, frescor, floral

Boca: Leve, refrescante, equilibrada, baixo amargor

Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura

Harmonização: Queijos frescos, pratos e petiscos leves, batata frita, saladas, peixes brancos, camarão, comida japonesa, pizza marguerita.

Indicação do sommelier de cervejas: Pastéis de queijo.

Temperatura de Serviço: 3 a 5º

Origem: Brasil

seleção abril
Stammgast Hefeweizen 500ml

Stammgast Hefeweizen 500ml

Dica do sommelier de cervejas:

“A cerveja artesanal alemã Stammgast Hefeweizen é uma excelente representante do estilo German Weizen, que nasceu na Bavária, sul da Alemanha. De sabor bem equilibrado e complexo, apresenta intenso aroma frutado vindo da levedura, com toques cítricos e notas marcantes de banana, sabor de cravo discreto e elegante final seco, de deliciosa acidez e suavemente picante, muito fácil de beber!”

Estilo: German Weizen

Amargor: Baixo

Teor Alcoólico: 5,0% ABV

Olho: Amarelo dourado, turva, boa espuma

Nariz: Frutado, adocicado, banana, cítrico, especiarias

Boca: Refrescante, frutada, cítrica, leve acidez, cravo, final seco

Ingredientes: Água, malte de cevada, malte de trigo, lúpulo e levedura.

Harmonização: Brie, camembert, saladas, peixes, petiscos suaves, frutos do mar, quiche e omelete de queijo, salsichas e sobremesas à base de banana ou maçã.

Indicação do sommelier de cervejas: Mix de salsichas alemãs.

Temperatura de Serviço: 5 a 7º

Origem: Alemanha

Seleção abril
DaDo Bier IPA 600ml

DaDo Bier IPA 600ml

Dica do sommelier de cervejas:

“A cerveja artesanal DaDo Bier IPA é uma American India Pale Ale produzida no Rio Grande do Sul e lançada recentemente por uma das pioneiras do movimento das cervejarias artesanais no Brasil. Apresenta cor dourada alaranjada, levemente turva, de colarinho com boa permanência na taça. No nariz, traz notas herbais e florais do lúpulo, com notas cítricas intensas que remetem a maracujá, mas equilibradas pelo aroma de biscoito, pão e caramelo vindo do malte. Na boca, é tostada, herbal e muito equilibrada entre o amargor do lúpulo e o dulçor caramelado do malte, com sensacional final cítrico e seco! Excelente IPA!”

Estilo: American IPA

Amargor: Alto

Teor Alcoólico: 6,2% ABV

Olho: Dourada alaranjada, turva, boa espuma

Nariz: Frutada, cítrica, herbal, floral, caramelo, biscoito, maracujá

Boca: Corpo médio, equilibrada, tostado, herbal, cítrico, caramelo, final seco

Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura

Harmonização: Queijos intensos (cheddar, gorgonzola), carnes vermelhas, comida mexicana, falafel, hambúrguer, pizza de calabresa.

Indicação do sommelier de cervejas: Arroz de pato.

Temperatura de Serviço: 5 a 7º

Origem: Brasil

linha-para-blog

Seleção abril
Riegele Speziator Doppelbock 500ml

Riegele Speziator Doppelbock 500ml

Dica do sommelier de cervejas:

“A cerveja artesanal alemã Riegele Speziator Doppelbock é uma obra de arte feita pela mais tradicional cervejaria familiar de Augsburg e eleita a Melhor Doppelbock do Mundo em 2013 pelo European Beer Star. De coloração escura, colarinho alto, encorpada na boca e teor alcoólico deliciosamente perceptível no aroma e no paladar. Traz para a taça forte característica de maltes tostados com notas de centeio, nozes, toffe e caramelo, deixando um saboroso residual após sua degustação! Excelente oportunidade de conhecer um dos mais tradicionais estilos da escola alemã produzida por um autêntica família bávara!”

Estilo: Doppelbock

Amargor: Moderado

Teor Alcoólico: 7,5% ABV

Olho: Castanho escuro, turva, boa espuma

Nariz: Tostado, centeio, toffe, caramelo

Boca: Encorpada, tostado, caramelo, final longo

Ingredientes: Água, malte de cevada, lúpulo e levedura

Harmonização: Queijos parmezão, grana padano, pecorino, presunto crú, foie gras, nozes, porco, javali, cassoulet, feijoada, lentilha, goulash, massa ao molho bechamel ou carbonara, ossobuco, pato, pimentão recheado, bacon, rabada, veado, crème brulée, chocolate.

Indicação do sommelier de cervejas: Risoto de grana padano.

Temperatura de Serviço: 8 a 12°

Origem: Alemanha

linha-para-blog

Assine agora, clique aqui. E faça parte do melhor clube de cervejas do Brasil! Como sócio você tem vantagens exclusivas e descontos de até 40% para compras no site www.thebeerplanet.com.br.

Viven Ale com bruschetta de cogumelos: combinação perfeita

Criar harmonizações com cervejas especiais é uma tarefa divertida e muito prazerosa, que faz o trabalho de um sommelier de cervejas realmente valer muito a pena.

Na última degustação que fizemos com as cervejas da seleção do mês do The Beer Planet Club, um dos desafios foi combinar a cerveja artesanal belga Viven Ale com o cardápio da forneria Melograno, de São Paulo, que nos recebeu para um evento de harmonização inesquecível.

A Viven Ale é uma Pale Ale muito saborosa, onde predominam sabores e aromas frutados e cítricos, que remetem a frutas amarelas como pêra. Seu teor alcoólico é moderado: 6,1% ABV. O amargor também é moderado, mas intenso e marcante. O final é seco e complexo, mas deixa uma sensação refrescante e bastante prazerosa, convidando para mais um gole.
Optamos pela bruschetta de cogumelos devido aos maltes tostados por combinar em intensidade e nuances terrosos presentes na cerveja e no prato.

Uma das características da cerveja é a presença de boa carga de malte, fazendo com que a harmonização com a bruschetta seja uma escolha acertada, pois o pão italiano com a sua casca tostada e seu miolo denso encontram correspondem à quantidade de malte da Pale Ale.
Sobre a escolha de cogumelos vem do fato de ser de intensidade moderada como a cerveja, preparada com tomate fresco que encontra correspondência no frescor da cerveja. Os sabores terrosos do cogumelo fazem par com o amargor e o final seco, sendo o frutado cítrico dando um tempero que deixa o conjunto mais harmonioso.
A gordura do azeite extra de oliva, utilizado para preparar os cogumelos com tomates, é cortada pelo amargor, gás e álcool da Viven Ale.

Com certeza, uma harmonização onde prato e cerveja não se sobrepõem, pelo contrário, se unem e se complementam, preservando suas individualidades e somando forças para criar uma composição de muito sabor.

Gosta de cogumelos? Conheça outras cervejas que harmonizam com cogumelos, aqui.
Conheça outras cervejas da Viven, aqui.
Conheça mais cervejas belgas, aqui.

Que fazer uma assinatura de cerveja? Assine o nosso clube de cervejas, aqui.

Compre Viven Ale, aqui.

Conheça a taça da Duvel: a mais desejada do mundo

Duvel

A taça da cerveja belga Duvel não é apenas linda, com formas em curvas que ajudam a preservar e ressaltar as suas principais características, mas também por detalhes que fazem dela uma das taças mais admiradas e desejadas do planeta!

Estilo Tulipa

Tecnicamente é uma tulipa padrão, ao contrário do que a maioria dos brasileiros classificam como sendo uma tulipa.

O que aqui no Brasil chamamos equivocadamente de tulipa é um copo “pilsner”, apropriado para cervejas lager de estilo Pilsner.

As tulipas, como o nome diz, possuem o formato da flor que lhes batizou. Arredondadas em baixo, no bojo, com paredes que sobem se estreitando até abrirem em uma borda curvada, sobre uma haste curta e uma boa base que lhes garanta equilíbrio sobre a mesa quando cheias.

Taça duvel

O bojo bem arredondado, formando um semicírculo completo, ajuda no momento em que a cerveja do estilo Belgian Golden Strong Ale é servida, preferencialmente em um ângulo de 45 graus para não estimular a formação excessiva de espuma, que é generosa neste estilo. Quando a cerveja atinge o vidro delicadamente em ângulo, circula por toda a circunferência, ajudando a areja a cerveja sem causar muita expansão de gás carbônico e a criação de uma espuma excessiva.
As paredes que se afunilam e se estreitam até a boca servem para guardar o creme, que no caso da Duvel é bem denso.
O bocal é curvado para fora para que o líquido escorra com facilidade por baixo do creme e para fora da taça ao ser colocado nos lábios, sem que a espuma atrapalhe a degustação.

Copos de cervejas belgas

Essas são características comuns aos copos de cervejas belgas que apresentem os mesmo atributos da Duvel. Porém, a taça da Duvel tem um segredo que nenhuma outra tem. Já reparou no perlage vigoroso que ela produz? São aquelas bolhas que se formam no fundo da taça, pela expansão do dióxido de carbono que está em estado líquido e que forma a bolha ao ser liberado da pressão que fica na garrafa antes dela ser aberta.

Taça Duvel

É que a taça da Duvel tem um detalhe esculpido no vidro, no fundo dela. Veja na foto abaixo:

Taça Duvel

taca-duvel-05Quer comprar essa taça? Clique aqui.

Quer aprender a servir uma cerveja com perfeição? Clique aqui.

Quer saber como deixar sua taça de cerveja bem limpa? Clique aqui.

Quer conhecer outros copos de cervejas especiais? Clique aqui.

Aprenda a servir um copo de cerveja com perfeição!

Antes de tudo, o mais importante: USE UM COPO LIMPO.

Copos sujos contém gordura, óleos, sujeira ou resíduos de uma cerveja anterior. Isso pode prejudicar a formação da espuma e dos sabores. Com a louça limpa em mãos, você está pronto para servir um copo de cerveja corretamente.

CONHEÇA OS PASSOS PARA UM COPO DE CERVEJA SERVIDO PERFEITAMENTE:

como servir copo de cerveja1. Sirva com o copo inclinado

Segure o copo de cerveja em um ângulo de 45°. Despeje a bebida na parte do meio da inclinação do vidro. Não tenha medo de segurar com firmeza.

2. Não encoste a garrada no copo de cerveja

Mantenha uma distância de uns 3 cm – ou 3 dedos – entre a garrafa e o copo, para que eles não se toquem. A parte exterior da garrafa pode levar sujeira para a borda do copo onde você vai colocar a sua boca.

3. Finalize com o copo reto

Na metade do serviço, traga o copo de cerveja para um ângulo de 90° (reto). Continue a encher. Isso vai induzir a espuma a se formar e produzir um colarinho perfeito. Lembre-se que ter colarinho na cerveja é fundamental. A espuma ou creme liberam os aromas da cerveja e contribuem para uma apresentação geral mais perfeita. Você pode aumentar a distância entre a garrafa e o copo enquanto derrama a bebida. Assim, o líquido entra com mais vigor e produz um colarinho mais espesso. Entre 2 a 3 dedos de espuma é o ideal.

Saiba como é fácil a degustação de cerveja especial

Quando se fala em degustação de cerveja especial, pouca gente sabe como é fácil degustar e simplesmente aprender.

Você aproveita mais a cerveja quando faz a degustação de cerveja e analisa todos os aspectos sensoriais que ela oferece, aos olhos, ao nariz e à boca.

Como fazer a degustação de cerveja

Basta seguir um passo a passo simples: 1) análise visual, 2) análise olfativa e 3) análise gustativa.

analise-visual-8-153

1º passo: análise visual – cerveja aos olhos!

Você vai começar analisando sua cerveja visualmente. Antes mesmo de levar a cerveja ao nariz e à boca, erga sua taça à frente dos olhos e analise 3 atributos.

Cor – Observe se a sua cerveja é dourada, vermelha, marrom, preta ou de outra cor.

Turbidez – Repare se a cerveja que você está analisando é cristalina ou turva.

Espuma – Note se tem boa formação, boa permanência e se agarra no vidro do copo.

Nesta etapa, fazendo uma análise visual com a taça diante dos olhos, você saberá bastante sobre a cerveja, que cor ela tem, se é filtrada ou não e se a espuma é cremosa. Com o tempo você vai ficar craque e vai saber mais da cerveja só de olhar.

analise-olfativa-82º passo: análise olfativa – cerveja ao nariz!

Depois da análise visual, é a vez da cerveja ser apreciada em toda sua gama de aromas. Não fique tentado em dar uma bicada antes de sentir toda a sua essência e leve primeiro a taça ao nariz.

Aromas – O nariz distingue 10 mil aromas e 80% da percepção de sabor vem do olfato.

Aqui é importante que você faça primeiro uma inalação curta, aproximando e afastando rapidamente o copo do nariz, para perceber aqueles aromas mais fugazes e voláteis, que rapidamente escapam para o ar. Na sequência, faça uma inalação longa, colocando o nariz no copo e puxando mais, para perceber os aromas mais impregnantes, que se sobrepõem aos mais sutis.

Nesta etapa, você vai sentir se a cerveja tem aromas florais, herbais, frutados ou cítricos, se o aroma é intenso ou não, se dá para perceber álcool, acidez, amargor, adocicado ou notas de torrefação, como caramelo, café e chocolate (que podem estar presentes, mesmo sem a utilização destes ingredientes). Aprenda a identificar os aromas da cerveja e você vai saber mais sobre ela.

analise-gustativa3º passo: análise gustativa – cerveja à boca!

Para finalizar, beba um bom gole da sua cerveja para fazer uma análise gustativa. Deixe o líquido preencher todo o seu palato e sinta tudo o que ela tem a te oferecer.

Sabor – Observe os 4 sabores básicos: dulçor, amargor, acidez e salgado.

Corpo – Perceba a sensação de boca que a cerveja produz.

Final – Qual sabor ela deixa por último na boca?

Nesta etapa, vamos observar a cerveja em seu habitat natural, a boca. Quando damos o primeiro gole, se estiver a uma temperatura de serviço favorável, sentimos a cerveja em seu ápice, seu ponto máximo. Perceba as nuances dos sabores e das sensações que a cerveja provoca ao percorrer o seu palato, preencher sua boca e descer pela garganta. É fácil identificar dulçor e amargor convivendo pacificamente. Pratique essa análise e, com o tempo, você identificará os sabores mais rapidamente.

Conheça alguns degustações que nós montamos para você, clicando aqui.

Saiba como harmonizar a cerveja de Natal com a Ceia

Cada época do ano é marcada por um sabor especial. No Natal, são os pratos da Ceia, em geral carnes assadas e bem condimentadas, acompanhadas de frutas, nozes, especiarias e outros ingredientes festivos. Ricos em dulçor e intensidade, com muitos aromas e sabores defumados, caramelados e tostados. A cerveja de Natal vem para harmonizar com esses elementos.

E, para representar esta refeição tão esperada todos os anos, optamos por um tender ao molho de romã com arroz de especiarias. Confira como harmonizar a cerveja de Natal com o prato especial.

cerveja de natal

Qual cerveja de Natal escolher?

Nessa hora, qual cerveja ideal para um prato tão especial? Uma boa alternativa é eleger uma cerveja de Natal, como belga Delirium Christmas. Uma cerveja especial, sazonal de Natal, de sabor rico e complexo, com a presença de frutas vermelhas e algumas notas de defumado. Perfeita para harmonizar por semelhança com os sabores igualmente ricos e complexos do tender. Temos também harmonização por corte da gordura do tender pelo gás, amargor e teor alcoólico da cerveja. Apesar do teor elevado, o álcool está muito bem inserido na Delirium Christmas, proporcionando uma sensação aquecedora sem interferir no equilíbrio do conjunto. No final, a cerveja apresenta uma leve acidez de frutas vermelhas, que harmoniza em cheio com o molho de romã, igualmente furtado e deliciosamente ácido.

Conheça a Delirium Christmas, aqui.

Faça um happy hour diferente. Participe da degustação e harmonização The Beer Planet no Melograno. Um evento para os sócios e seus amigos, no dia 17/12, em São Paulo, no Melograno, às 20h.

Inscreva-se, clicando aqui.